R$ 42,90

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

Título: NOTAS PARA UM GATO DE RUA
Autor: João Pedro Marchi

ISBN: 978-65-6056-048-2

Formato: 14 x 21
Páginas: 90
Gênero: Poesia
Publicação: Bestiário, 2023

“Notas para um gato de rua”, de João Pedro Marchi, constitui poesia que estreia de vários modos. Um deles se desenha já na forma: são poemas em letras minúsculas, sem título (apenas numerados), com uma uniformidade na estrofação, o que organiza a maquinaria original do poeta, afinal os 78 poemas se montam em 9 versos, todos de duas estrofes – um quarteto e um quinteto. Nada de métrica; as rimas, muito poucas, são casuais e, ainda assim, vocálicas. Desse modo, os versos se cumprem efetivamente na exploração semântica e sintática da linguagem (que funciona apenas com a rara pontuação entoativa e o ponto que fecha cada poema) com vistas a investigar o eterno tema que a modernidade nos trouxe: o indivíduo e o cotidiano. Nessa medida, a simbiose sempre precária entre o sujeito que escreve e as vicissitudes da vida também atesta que a poesia se mantém (e isso é muito bom) como a mais eficaz das formas literárias quando se trata de explorar as dissonâncias entre o eu e o mundo. Essa parece ser a lição do gato que, da rua, nos investiga em segredo e nos espelha.
Outro aspecto relativamente novo do livro é o tom de haicai que quase todos os poemas apresentam. Isso se dá pela contemplação de um incidente por vezes mínimo (com a participação dos pássaros, dos astros, do céu, da cidade). Fica claro, na poesia do João, que não são as estações (os kigôs japoneses) que medeiam as impressões, mas uma certa epifania racional de, pela linguagem, perceber algo de inusitado capaz de merecer a tinta da escrita. Sirvam de exemplo os versos finais do poema 2:

“crianças gritando
equilibram-se nos meios-fios
caem e levantam mais velhas.”

Altair Martins

Sobre o autor:
João Pedro Marchi é um autor e roteirista de Porto Alegre formado em Cinema e Escrita Criativa. Mestrando em Letras na PUCRS com o projeto "Haicai canarinho: a percepção de um momento fugaz em terras brasileiras". Apaixonado por haicais, gatos e pela natureza.