R$ 20,00

Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!

 

Título: MELHOR É SER UM PEIXE
Autor: Diego Petrarca

ISBN: 978-65-88865-18-7

Formato: Plaquete, 14 x 21
Páginas: 32
Gênero: Poesia
Publicação: Bestiário, 2021

As ondas e a vontade de mergulhar no fundo mar. Melhor é ser um peixe existe porque existem as marés. Esse peixe personagem, alter ego do autor, afirma sua necessidade de existir, de algum modo, entre as águas: se soubesse surfar/juro que não pisava mais no chão. Outros elementos para além da mera vida real, a sede excessiva ou até mesmo o calor. Tudo leva para o mar e esse peixe reitera essa verdade: Dentro de casa/ peixe no aquário/nada sem água. O fato é que sempre de alguma forma estamos guardados, em casa, nos apartamentos, ou na solidão das grandes cidades. Dentro de nós existe um oceano. Sombra e /o afago /das marés/ minha chance /de morar /no espaço-no mar. Azul calmaria. Para o peixe a água basta. Oceano refletido, memória, ponte entre o inconsciente e a intuição, réstia de oração azul, como são as ondas. Quem se atreve/ a mergulhar?

Diego Petrarca nasceu em Porto Alegre em 20 de março de 1980. Mestre em Teoria Literária – Escrita Criativa. Publicou os livros: Nova Música Nossa (crônicas), 1998; Mesmo (poesia), 2003; Banda (poesia), 2002; Via Cinemascope (poesia), 2004; Cada Coisa (Multifoco-poesia), 2012; Vento & Avenca (Athy-haicais), 2012; Hai-Cábulos, (Dulcinéia Catadora) com Andréia Laimer, 2012; Tudo Figura, 2014, – selecionado pelo Plano de Edições do Instituto Estadual do Livro (indicado ao prêmio AGES poesia 2015) e Carnaval Subjetivo (Bestiário), 2018. Premiado em concursos literários. Integrou 18 antologias, publicou textos e poemas em jornais e revistas. Trabalha em projetos de literatura e jornalismo literário. É professor de literatura do Estado do RS e ministra oficinas literárias em órgãos de cultura em Porto Alegre.