R$ 30,00

 

Título: O HERMÉTICO
NA POESIA DE DELALVES COSTA

Autor: Eduardo Jablonski

Dimensões: 14 x 21 cm
Páginas: 114
Gênero: Ensaio
Publicação: Class, 2018

Delalves Costa nasceu no dia 13 de dezembro, 1981. É escritor e poeta com seis livros de poesia publicados: Coisas que faltam em mim (2005); O Menino dos Cataventos na Rua dos Passatempos (infanto-juvenil, 2006); Considerações Pré-maturas & Outras ausências (2008); Josseu Soltainventos e as Invenções do infantiletrando (infanto-juvenil, 2008); Fragmentos e iluminuras do discurso pré-maturo (2013); e Inacabamento, a eterna gestação (2016). Em 2005, foi patrono da 21ª Feira do Livro de Osório. Pesquisador e palestrante nas áreas de ensino, literatura e cultura locus-regional, com 2 livros publicados. Livros no prelo: O Apanhador de Estrelas (Becalete, 2018), o de prosa infantil A Princesa de Óculos (Papo Abissau, 2018). Formado em Letras Licenciatura-Plena Português e Literatura Portuguesa, mestrando em Mestrado em Educação Profissional na Universidade Estadual do Rio Grande do Sul/Uergs, Unidade Litoral Norte – Osório. Profissionalmente, professor de português, literatura e texto técnico na rede pública de ensino do Rio Grande do Sul.



Delalves Costa é um poeta diferenciado e por duas razões. A seguir, fazemos comparações que se adaptam a sua realidade. A primeira diz respeito ao poeta maior dos ianques, Walt Whitman, o qual conversou com o filósofo Ralph Waldo Emerson sobre sua coletânea (de Whitman) Leaves of Grass, e o pensador sugeriu-lhe que passasse a vida reescrevendo e republicando tais versos. Assim Whitman fez de 1855 a 1892. O autor não age rigorosamente dessa maneira, e a cada novo lançamento retoma alguns trabalhos que reaparecem recriados, como se pretendesse atingir a perfeição. E esse é o segundo ponto que o diferencia da quase totalidade dos poetas de associações literárias no Rio Grande do Sul.

Eduardo Jablonski