incapaz de compreender-me rolando no lamaçal sob a laranja bem madura e pregada no céu de luto, pressenti um perigo: a branca vaca passou novamente voando por cima de mim: aí os faróis de um automóvel me atingiram e, dele, homens surgiram armados, prontos a me atacar.

sem alternativas e proposições, ergui-me, lama e corpo, e anunciei: “por favor, homens, não atirem! não sou um lobisomem...”
mas eles não escutaram.

................................................


Jorge Alan Pinheiro Guimarães nasceu em Limoeiro do Norte, Ceará, em 17 de abril de 1961. Licenciado em Letras e mestre em literatura pela Universidade Federal do Ceará. Produtor Cultural e professor de literatura. Textos em prosa e em poesia publicados em revistas e suplementos literários do Brasil e do exterior.
Obras publicadas:
— Caos Portátil (contos). Fortaleza: Letra & Música, 1999.
— Galeria de Murmúrios (ensaio). Fortaleza: Edição do autor, 1995. (Cadernos de Panaplo).
— Neverness (poema). Fortaleza: Resto do Mundo/Letra & Música, 1996.
— O Tange/dor (poemas). Fortaleza: Edição do autor, 1991.
— Fragmentos de Panaplo (contos breves). Fortaleza: Edição do autor, 1989.
— Ofícios de Desdita (ficção). Fortaleza: IOCE, 1987.
Em antologias:
— Almanaque de contos cearenses, Org. Pedro Salgueiro. Recife: Ed. Bagaço, 1997.
— Geração 90 – Manuscritos de computador, Org. Nelson de Oliveira. São Paulo: Boitempo, 2001.
— Geração 90 – Os transgressores, Org. Nelson de Oliveira. São Paulo: Boitempo, 2003.
— Antologia de contos cearense, Org. Túlio Monteiro. Fundação Cultural de Fortaleza, 2004.
— Os Cem Menores Contos da Literatura Brasileira, Org. Marcelino Freire. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.